Compartilhando o significado de ter um carro antigo... ou mais de um!

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

OMMMA - veículos de uma era num só encontro

Já fui a uma porção de encontros de carros antigos no Brasil, e em alguns ao redor de Berlim, mas nunca fui num tão interessante quanto o OMMMA (Ost-Mobil-Meeting-Magdeburg, ou numa tradução meio sem vergonha, Encontro “Magdeburguense” de Veículos do Leste). Este encontro é realizado anualmente no Elbauer Park em Magdeburg, e acontece ao longo de um fim de semana inteiro no mês de Agosto.  Somente é permitida a exposicão de veículos do antigo bloco socialista – portanto, nenhuma moto BSA, caminhão Mercedes, ou nem mesmo um simpatico VW Fusca (ou Carocha, para os nossos amigos lusofônicos da Europa e África) entra na exposição. O parque é bem grande, e uma das áreas é reservada ao evento, que mexe com a cidade.
Willy na estrada
Willy, um entre a quase centena de Trabant no evento, e a única bandeira brasileira por lá. 
Willy e um irmão gêmeo, mais equipado.
Para lá fomos, Adriana, Willy e eu, enfrentando a estrada a emocionantes 100 Km/h, chegando ao hotel sem nenhum incidente e apenas um pouco atordoados pelo ruído típico do “pequeno alemão”. Que experiência fantástica! Primeiro porque é o segundo maior encontro que já presenciei, e sem dúvida o maior dentro de uma única temática.


Muitos carros, a perder de vista. 
 Segundo, porque tudo era mais simples e todos pareciam curtir muito o momento, sem estrelismos, “concours d’elegance” nem gente cercando carros impedindo a passagem dos pedestres. A premiação era simples, e o interesse de todos era em conviver e conhecer ou relembrar de tempos que desapareceram quase de uma hora para outra, com a queda do Muro de Berlim - muita gente já havia chegado na sexta-feira de manha com seus trailers e motorhomes (autocaravanas) também dos tempos do regime socialista, e assim passaram o fim de semana inteiro nas suas barracas de camping montadas ao lado dos seus Wartburg, Lada 2101 (Shiguli), Barkas ou Trabant.
Perua (carrinha) Volga, para guia de transporte de cargas de grandes dimensões
Wartburg 353
Cena típica da DDR - um Trabant 500 com um simpático trailer
Tatra 601. Carro de uso dos membros de alto escalão do Partido Socialista Unificado (SED) da Alemanha Oriental
Terceiro, mas não menos importante, foi ver tantos carros, caminhões e motos juntos os quais são completamente desconhecidos para quem é das Américas ou da Europa Ocidental - estimo que havia pelo menos 300 carros, 50 caminhões, 5 ônibus e 100 motos lá, além das famosas barracas de peças.  
Caminhões IFA, fabircados próximos a Berlim



Caminhão militar russo ZIL, com tração nas seis rodas.

Os veículos em geral estavam em muito bom estado, havia também uma porção de outros em condição razoável, aparentemente usados no dia-a-dia até hoje. Houve também a presença de caravanas de vários lugares da Europa, como do sul da Alemanha (Trabant e caminhões IFA), da Holanda (Lada), Reino Unido (Lada) e Hungria (Wartburg).  Havia um breve passeio curto pela cidade em um ônibus IKARUS fabricado na Hungria, e uma área para veículos militares e da Volkspolizei (a “polícia do povo” da Alemanha Oriental).



ZIL Chaika - o carro de dirigentes. 
 

Wartburg 311 sedan...
... Wartburg 311 coupé...
...Wartburg 311 Tourist Camping...
... e Warburg 311 cabriolet. Todos representados, e belos exemplos da indústria automobilística da época.
IFA F9. A semelhança com os DKW não é acidental.


Barkas B1000
 
Lada 2105 da Volkspolizei

 


Um belíssimo ônibus IKARUS de turismo. reparem na ampla área envidraçada dele. 



Trabant civil e militar
 





Wartburg 353 de rallye
Skoda 1000MB de rallye




Wartburg 1.3 de uso diário


Placas...
...peças...
... e veículos a venda. 
Lada 2101, também chamado de Shiguli
3 gerações dos Moskwitsch




Muitas famílias acampadas no lugar do evento. 

Uma bela moto Jawa de 50 cm3. 


Caravana vinda da Holanda, de carros antigos de russos
Um Trabant com aerofólio no teto, acessório para carros que puxam trailers
 Passamos o Sábado inteiro lá, fomos ao hotel e partimos no Domingo após o café da manha, parando em um lugar mais afastado de Magdeburg  para ver uma ponte construída sobre o rio Elba, para a passagem de barcos e balsas também sobre a ponte.  Visão curiosa, e um belo exemplo da capacidade da Engenharia Civil.
O cruzamento artificial das águas do rio Elba.



Ao longo do trajeto, encontramos na estrada alguns dos caminhões e carros que estavam no encontro, e fizemos os tradicionais acenos e buzinadas cordiais. Willy e nós chegamos de volta em segurança e felizes pela experiência. Vejam abaixo alguns vídeos de veículos que chegavam ao evento, e divirtam-se. E aí, o que acharam? Comentem e compartilhem!



Nenhum comentário:

Postar um comentário